CHANSON D'AUTOMNE

Les sanglots longs
Des violons
De l'automne
Blessent mon coeur
D'une langueur
Monotone.

Tout suffocant
Et blême, quand
Sonne l'heure,
Je me souviens
Des jours anciens
Et je pleure.

Et je m'en vais
Au vent mauvais
Qui m'emporte

Deçà, delà,
Pareil à la
Feuille morte.

Paul Verlaine
CASTELOS DE VENTO: o grito

sábado

o grito



o único grito que ressoa na noite
não é de Munch, é meu.
um grito selvagem e de sal
que vagueia incandescente e sem amarras
pelos umbrais frios que esquadriam
os meus castros de vento e areia.

as palavras balançam num trapézio sem rede.
nada me favorece. nem as estrelas.
em peregrina imprudência, divago pelas trevas
e sigo em círculos, sem bússola nem polar,
numa prisão sonora de correntes.

um bater de asas contínuo
e um interminável galope de cascos
costuram o orvalho das minhas madrugadas.
possante e em clarão, Pégaso surge
e orbita à minha volta mas não estaca
nem me leva no seu dorso velutíneo.

um dia cumprirá a promessa que deixou cativa,
de me conduzir, como se nas asas
de um vento estranho e sem retorno,
a colher os frutos em estrela-de-água
que sob os seus cascos brotam das pedras vivas.

6 Comments:

Blogger anatema said...

Hay días, aciagos, en que el grito que llevamos dentro, adormecido, pugna por salir para que el viento lo lleve hasta tantos oídos sordos que no nos escuchan.

Ha días obstinadamente melancóllicos en los que la estrella que nos guía toma un rumbo desconocido y nos deja así: a la deriva y contracorriente.

Hay días en que una desea volver, obstinada y desesperadamente, al claustro materno para sentir que la aurora nos protege y el líquido amniótico nos calma la sed.

Hay días así, amigo.

Bello lo que escribes.

2:10 da tarde, julho 09, 2007  
Blogger Maite said...

Caro Zénite

Que grande grito!
Penso que Pégaso o ouviu a milhares de quilómetros e um dia cumprirá a sua promessa :)

É um prazer ler os seus poemas e textos

9:37 da tarde, julho 09, 2007  
Blogger chipichipi said...

Impressionante e envolvente como sempre.
Um grito que é partilhado por muitos!
Boa semana
Beijos

9:50 da tarde, julho 09, 2007  
Blogger ana maria costa said...

Poeta um dia destes acenderei uma surpresa no meu blog.
Um dia destes o Zénite voará esse espaço com as suas asas de poesia.

jinhos

10:35 da tarde, julho 09, 2007  
Blogger Gi said...

Também as tuas palavras voam com o vento. Chegou aqui o grito e o bater de asas que pensei pássaro.
A beleza de uma madrugada orvalhada.

Gostei muito do que li.
Um beijinho

11:37 da tarde, julho 09, 2007  
Blogger un dress said...

my god such a crY !!

such a flY !!



beautiful l l ...



beijO

2:53 da tarde, julho 10, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

. .