CHANSON D'AUTOMNE

Les sanglots longs
Des violons
De l'automne
Blessent mon coeur
D'une langueur
Monotone.

Tout suffocant
Et blême, quand
Sonne l'heure,
Je me souviens
Des jours anciens
Et je pleure.

Et je m'en vais
Au vent mauvais
Qui m'emporte

Deçà, delà,
Pareil à la
Feuille morte.

Paul Verlaine
CASTELOS DE VENTO

quinta-feira


Tomaso Albinoni - Sonata em sol menor - "Adagio" (1740)




da inutilidade da minha “poesia”


quando os meus pés doridos
dos áridos caminhos da vida agreste
se quedarem na necrópole sagrada
a dois metros da neve
que imaculada
cai sobre o cipreste
as aves da noite silenciarão
e sob o luar de mármore
os lamentos ouvirão
daquele que não foi
daquele que não fez
daquele que morreu
antes de ter nascido
se é que nasceu alguma vez.





0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

. .