CHANSON D'AUTOMNE

Les sanglots longs
Des violons
De l'automne
Blessent mon coeur
D'une langueur
Monotone.

Tout suffocant
Et blême, quand
Sonne l'heure,
Je me souviens
Des jours anciens
Et je pleure.

Et je m'en vais
Au vent mauvais
Qui m'emporte

Deçà, delà,
Pareil à la
Feuille morte.

Paul Verlaine
CASTELOS DE VENTO: Fulgurante placitude

sexta-feira

Fulgurante placitude



Fulgurante placitude

Sempre que perco a confiança nos humanos,
ganho-a nas estrelas.

Como neste preciso momento.

Abro a janela que dá para o sul:
os Três Reis Magos, na bela Orion,
definem uma curva aberta
com a alfa do Cão Maior, a fulgurante Sírio,
curva que continua em arco de ferradura
pela alfa do Cão Menor, a pulcra Procyon,
e avança pelos leais Gémeos Pólux e Castor,
seguindo em frente – na presente conjuntura - até ao anelado Saturno.

E, rociados, os meus olhos sorriem de novo,
confiantes na terna placitude que baixa do oceano nocturno.

4 Comments:

Blogger maria m. said...

terna placitude que baixa do oceano nocturno

diria que é fácil acontecer perdermos a confiança nos homens, mas a maior parte das vezes, no fundo, perdemo-la em nós e na nossa visão dos outros e da vida. umas vezes de forma mais acutilante do que outras.

e é bom, é bom encontramos nossos pontos de retorno, as estrelas na «placitude» do céu ou o «oceano nocturno» - interessante como, no teu poema, falaste das estrelas e constelações, como se de uma busca de orientação em algo que consideramos maior, ímutável, seguro, se tratasse -

9:24 da manhã, setembro 05, 2007  
Anonymous Cinda said...

A placitude que sempre aqui encontro. Nos teus textos e belíssimas melodias.

Obrigada, amigo!

Um beijo e uma noite tranquila.

8:31 da tarde, setembro 05, 2007  
Blogger Zénite said...

Cara Maria M.

Eu busco sempre orientação, quer seja na solidez das estrelas do firmamento ou na bússola vacilante dos meus anseios, ou melhor, dos meus devaneios. :))

Uma noite tranquila para ti.

11:37 da tarde, setembro 05, 2007  
Blogger Zénite said...

Olá amiga Cinda!

A tua visita aos meus arenosos castelos é sempre bem-vinda.

Um beijo e uma noite serena também para ti.

11:39 da tarde, setembro 05, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

. .